Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

daraopedal

daraopedal

04
Dez16

Lisboa a Badajoz de bicicleta - etapa 05 - Vila Fernando a Badajoz

daraopedal

Finalmente, a última etapa.

Os sentimentos em todas as últimas etapas destas viagens de bicicleta são sempre antagónicas: por um lado a satisfação de ter cumprido o objetivo e ter alcançado o destino ; por outro, a tristeza porque a aventura está a terminar e em breve voltaremos à rotina do dia-a-dia.

Mas voltemos à ultima etapa. A maior parte deste trajeto fez-se por estrada, embora com incursões em caminhos rurais, com direito a "perseguição" a uma manada de vacas. Perseguição "a", não perseguição "de"... felizmente.

Apesar de Badajoz ser o objetivo da etapa, o dia também ficou marcado pela passagem por Elvas. A cidade património mundial da humanidade desde 2012 possui a maior fortificação abaluartada terrestre do mundo. A chegada feita pelo percurso do seu aqueduto é impressionante e valeu umas boas fotos junto ao mesmo. A música já dizia: Ó Elvas, ó Elvas... Badajoz à vista. Por isso o destino já estava próximo. A travessia de Elvas foi muito rápida, e mal demos por ela já estávamos na ciclovia a sair da cidade. A passagem da fronteira foi uma desilusão, não só pela confusão dos acessos secundários (todos os caminhos levam para a autoestrada...), mas também pelo ar decadente das construções de controlo fronteiriço junto à nacional, que já não parecem ter qualquer função a não ser parecerem velhas, sujas e abandonadas.

Felizmente do lado espanhol encontrámos uma enorme ciclovia que nos levou em segurança até à entrada da cidade. A chegada a Badajoz fez-se pela travessia do rio Guadiana pela enorme ponte Real e em seguida junto à margem do Guadiana.

Lx_bjz_etapa5_01.JPG

Ao início da etapa, depois de sairmos de Vila Fernando, o primeiro destino do dia aparecia a 18 km.

Lx_bjz_etapa5_02.JPG

O encontro com a manada do dia. Primeiro, estavam do lado de lá da cerca...

Lx_bjz_etapa5_03.JPG

... o problema foi quando ficamos todos no mesmo caminho. Com cautela, lá fomos seguindo a manada, até seguirmos em segurança por caminhos separados.

Lx_bjz_etapa5_04.JPG

Ainda tivemos um momento tenso com alguns cães a rodear uma propriedade agrícola, mas felizmente nada se passou.

Lx_bjz_etapa5_05.JPG

A paisagem marcada por rolos de palha plastificados.

Lx_bjz_etapa5_06.JPG

Papoilas na paisagem.

Lx_bjz_etapa5_07.JPG

Passagem por cima da autoestrada A6.

Lx_bjz_etapa5_08.JPG

Na chegada a Elvas, o trajeto acompanha os arcos do aqueduto. As papoilas continuam por todo o lado.

Lx_bjz_etapa5_09.JPG

Lx_bjz_etapa5_10.JPG

Passagem por baixo de um dos arcos.

Lx_bjz_etapa5_11.JPG

Elvas património da humanidade, com o aqueduto agora do lado contrário.

Lx_bjz_etapa5_12.JPG

A chegada à zona mais imponente do aqueduto da Amoreira.

 Lx_bjz_etapa5_13.JPG

Ficamos mesmo pequeninos junto ao aqueduto.

Lx_bjz_etapa5_14.JPG

A preciosa e o aqueduto.

Lx_bjz_etapa5_15.JPG

Passagem pelo centro de Elvas.

Lx_bjz_etapa5_16.JPG

Sobe e desce em Elvas.

Lx_bjz_etapa5_17.JPG

Saída pela porta de São Vicente.

Lx_bjz_etapa5_18.JPG

Lx_bjz_etapa5_19.JPG

Vista para as fortificações depois de passar a porta.

Lx_bjz_etapa5_20.JPG

Voltamos a encontrar a linha de comboio...

Lx_bjz_etapa5_21.JPG

e a autoestrada.

Lx_bjz_etapa5_22.JPG

Rotunda alusiva à distinção da cidade como património da humanidade.

Lx_bjz_etapa5_23.JPG

Encontramos o final de uma ciclovia...

Lx_bjz_etapa5_24.JPG

... e logo voltamos aos campos.

 

Lx_bjz_etapa5_25.JPG

Passagem da fronteira e do rio Caya.

Lx_bjz_etapa5_26.JPG

Seguindo para Badajoz.

Lx_bjz_etapa5_27.JPG

Encontramos logo ali uma ciclovia que nos levou em segurança até Badajoz.

Lx_bjz_etapa5_28.JPG

Chegada a Badajoz junto à ponte real.

Lx_bjz_etapa5_29.JPG

Missão cumprida, destino alcançado.

Lx_bjz_etapa5_30.JPG

Vista da imponente ponte.

Lx_bjz_etapa5_31.JPG

Circulando pelas margens do rio Guadiana.

Lx_bjz_etapa5_32.JPG

O rio Guadiana e a vista para a ponte velha.

Lx_bjz_etapa5_33.JPG

Total do dia: quase 44 km feitos de manhã.

Lx_bjz_etapa5_34.JPG

Lx_bjz_etapa5_35.JPG

Catedral de San Juan Bautista.

Lx_bjz_etapa5_36.JPG

 Plaza Alta

Lx_bjz_etapa5_37.JPG

Palácio de los Duques de Feria, atual Museu arqueológico de Badajoz.

E assim se concluiu mais uma aventura de bicicleta, em que as etapas reais foram as seguintes:

1 - Montijo - Pegões - 59 km - 3h13

2 - Pegões - Mora - 104,5 km - 6h

3 - Mora - Avis - 49 km - 2h44

4 - Avis - Vila Fernando - 91 km - 5h03

5 - Vila Fernando - Badajoz - 44 km - 2h33

Total: 347.5 km em 19h33

01
Dez16

Lisboa a Badajoz de bicicleta - etapa 04 - Avis a Vila Fernando

daraopedal

A 4ª etapa: mais mais uma etapa com dose extra. Tínhamos idealizado uma etapa apenas entre Avis e Estremoz, mas o andamento estava tão bom que fizemos mais um extra depois da paragem de almoço. Após repor as forças em Estremoz e já com 52 km feitos de manhã, decidimos esticar até uma localidade mais adiante, que acabou por ser Vila Fernando. O dia terminou então com quase 91 km no total. Tínhamos esta facilidade de mudar as etapas consoante o nosso andamento e forma graças ao carro de apoio. Foi mais um dia onde ficamos deslumbrados com a beleza do jardim natural em que se transforma o Alentejo na primavera. Na localidade de Ervedal, fizemos um pequenos desvio para conhecer a ponte local, que parece uma irmã gémea da ponte 25 de abril em ponto pequeno.

Lx_bjz_etapa4_01.JPG

Os trilhos estavam com alguma lama da chuva que caiu durante a noite.

Lx_bjz_etapa4_02.JPG

Paisagens que poderiam servir de inspiração para os maiores pintores impressionistas da história.

Lx_bjz_etapa4_03.JPG

Lx_bjz_etapa4_04.JPG

Um enorme rebanho no meio do montado alentejano.

Lx_bjz_etapa4_05.JPG

Passagem pelo centro da localidade de Ervedal.

Lx_bjz_etapa4_06.JPG

Fizemos um pequeno desvio para conhecer a ponte de Ervedal, que parece uma réplica em miniatura da ponte 25 de abril em Lisboa.

Lx_bjz_etapa4_07.JPG

O tabuleiro permite apenas a passagem de um carro.

Lx_bjz_etapa4_08.JPG

O piso é de metal e o chão permite ver a água por baixo.

Lx_bjz_etapa4_09.JPG

A cegonha a observar com curiosidade quem ia passando.

Lx_bjz_etapa4_10.JPG

Voltamos a atravessar o Ervedal para seguir caminho.

Lx_bjz_etapa4_11.JPG

E voltamos aos trilhos de terra.

Lx_bjz_etapa4_12.JPG

Travessia dos passadiços metálicos que impedem a passagem do gado. Passamos em duas zonas onde o gado andava à solta e tivemos muito respeito e cautela ao passar por animais imponentes de centenas de quilos.

Lx_bjz_etapa4_13.JPG

Entrada no concelho de Sousel.

Lx_bjz_etapa4_14.JPG

Na chegada a Sousel, a passagem debaixo da linha de comboio desativada.

Lx_bjz_etapa4_15.JPG

Portal imponente à saída de Sousel. A passagem foi muito rápida e nem parámos para conhecer a localidade, pois implicaria arrefecer e dificuldades acrescidas para retomar o caminho.

Lx_bjz_etapa4_16.JPG

Grande par de cornos.

Lx_bjz_etapa4_17.JPG

A beleza do Alentejo.

Lx_bjz_etapa4_18.JPG

Lx_bjz_etapa4_19.JPG

Deitada nas flores.

Lx_bjz_etapa4_20.JPG

Campos cobertos de rolos de palha.

Lx_bjz_etapa4_21.JPG

Uma curiosa paragem de autocarro que abriga caixas de correio.

Lx_bjz_etapa4_22.JPG

Mais um local lindíssimo.

Lx_bjz_etapa4_23.JPG

No antigo ramal de ligação até Estremoz.

Lx_bjz_etapa4_24.JPG

Junto ao ramal.

Lx_bjz_etapa4_25.JPG

A entrada em Estremoz faz-se por uma ciclovia que devia coincidir com o traçado da antiga linha de comboio.

Lx_bjz_etapa4_26.JPG

Chegada à antiga estação de caminhos de ferro.

Lx_bjz_etapa4_27.JPG

Na praça do Rossio de Estremoz.

Lx_bjz_etapa4_28.JPG

Lago do Gadanho - Estremoz

Lx_bjz_etapa4_29.JPG

Cerca de 52 km até ao almoço.

Lx_bjz_etapa4_30.JPG

Depois de repor energias, continuamos caminho saindo de Estremoz por uma das portas da muralha.

Lx_bjz_etapa4_31.JPG

Lx_bjz_etapa4_32.JPG

Junto a um portão de uma propriedade alentejana, encontramos este desenho pouco comum. De certeza que quem mora ali gosta de bicicletas.

Lx_bjz_etapa4_33.JPG

Paisagem com vinhas.

Lx_bjz_etapa4_34.JPG

O trilho quase desaparece no meio da vegetação.

Lx_bjz_etapa4_35.JPG

Estradões bem rolantes.

Lx_bjz_etapa4_36.JPG

Entrada no concelho de Monforte.

Lx_bjz_etapa4_37.JPG

Depois da localidade de Santo Aleixo, segue-se pela EN 372.

Lx_bjz_etapa4_38.JPG

Chegada a Vila Fernando, o final da etapa.

Lx_bjz_etapa4_41.JPG

Uma curiosidade que encontramos em Vila Fernando.

Lx_bjz_etapa4_39.JPG

No final da etapa, chegamos quase aos 91 km nesse dia.

Lx_bjz_etapa4_40.JPG

Tempo a pedalar.