Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

daraopedal.pt

daraopedal.pt

23
Ago06

Feed-back?

daraopedal

E que tal um pouco de feed-back a este blog?

Gostaria de saber o que acham do blog. Se acham que serve para alguma coisa colocar estes posts das aventuras de BTT. Se dá vontade de fazer esses percursos? Se alguém ja fez esses percursos depois de os ver aqui na net? O que acharam aqueles que não estão iniciados no BTT? etc...

O Sitemeter indica que pessoas de diversas zonas do país já acederam ao blog, gostaria de saber o que vos trouxe até aqui...

Não hesitem em usar a possibilidade de comentar os posts ou entao deixem a vossa opinião através do mail que está no blog!

Boas pedaladas

Daraopedal

21
Ago06

Percurso da Freita – Descida dos SSSSSSsssss (2006/08/08)

daraopedal
Este é um pequeno percurso de 17 km pelo planalto da Serra da Freita,

ideal para dar uma voltinha sem se cansar muito, e para percorrer algumas partes do PR 15 (informações sobre esse percurso pedestre aqui: http://www.cm-arouca.pt/portal/index.php?option=com_content&task=view&id=24&Itemid=130
A partida foi junto ao parque de Merendas,
logo acima do parque de Campismo “Refúgio da Freita” de onde segui em direcção a Sul, atravessando um pequeno bosque de pinheiro até encontrar uma ponte recente em pedra que permite atravessar uma pequena linha de água.

O trilho continua por uma zona que quase parece um prado no meio da serra.

Pedalar nesse terreno deve ser quase como andar de bicicleta no meio de um relvado de futebol. O trilho muda mais à frente para uma zona de pedras muito grossas e soltas que dificultam a progressão.

Para os menos habituados a essas andanças, o melhor é mesmo desmontar e levar a bicla à mão. Até que se chega à estrada, junto à zona da Mizarela. A vista sobre a queda de água vale o pequeno desvio, seguindo até ao miradouro, um pouco à esquerda do local onde se encontra a estrada. Deve-se regressar até à zona onde se alcançou a estrada e depois continuar em direcção às habitações (até podem aproveitar para tomar um cafezinho).
Seguindo pela estrada, cruza-se uma ponte sobre o rio Caima, antes de iniciar a subida junto à zona de banhos de albergaria da Serra.

No cruzamento mais acima deve-se seguir para Sul, passando junto ao edifício da Junta de Freguesia de Albergaria da Serra até à povoação de Cabaços. Do lado esquerdo da estrada, existe um pequeno caminho em calçada (só no início – depois é só um trilho) que se dirige para Este, e que, serpenteando por antigos caminhos de carros de bois,

alcança um outro, desta vez todo em paralelos, que atravessa o planalto. Junto a uma árvore solitária e a uma ponte rudimentar, existe um sinal que aponta para uma travessia de rio em direcção à Portela da Anta. é por aí mesmo! Infelizmente a travessia não foi de rio porque estava seco,

mas a presença da pequena e antiga ponte em pedra atesta a sua presença e pinta o cenário com algo de pitoresco. Continua-se por um caminho largo em terra e chega-se (100m depois) a um sinal do percurso pedestre 15 que aponta numa direcção que não nos interessa. Só faço referência porque na direcção oposta existe um monte de pedras que é a tal anta. Muitos já passaram por elas sem saber que o que procuravam era mesmo aquilo :-). Voltando ao percurso é sempre em frente pelo mesmo caminho principal e daí em diante seguir as marcações dos PRs (pintura de riscos amarelos e vermelhos). O caminho vai alternando em relação ao piso: piso óptimo e rolante e pedra dura e solta (quase impossível andar em cima da bicla).

 

Passados uns quilómetros (+/- 2 km) chega-se a um cruzamento com algumas placas de marcação dos PRs, é sempre em frente

e subir até chegar à estrada, junto aos aerogeradores.

Vira-se à esquerda pela estrada e segue-se pela estrada

 

por mais alguns quilómetros (2 ou 3 km) até chegar ao cruzamento para Arouca e Albergaria. Segue-se em direcção a Albergaria da Serra e passa-se diante do edifício da central colectora dos aerogeradores e diante da zona do antigo radar da força aérea, tudo por estrada, até ao cruzamento para Albergaria da Serra.

Esse cruzamento está assinalado por uma placa e é exactamente do lado oposto indicado pela placa que se deve ir – ou seja para o caminho do lado direito. Ai encontramos uma zona bastante difícil, mas com uma vista espectacular.
 

Éuma descida bem acentuada por um caminho de acesso florestal

que rasga a encosta da Freita aos SSS.
 

 
Deu muito gozo descer por lá, mas é também bastante arriscado… Não digam que não avisei! No fundo da descida

encontramos o caminho que eu chamo da “meia encosta” e segue-se pela esquerda, sempre pelo mesmo caminho principal,

durante alguns quilómetros, até alcançar a estrada próximo do Merujal. Estou próximo do fim, é só virar à esquerda até chegar ao parque de campismo e virar novamente no cruzamento à esquerda até ao parque de merendas. Total 17 km e muito fun! :-)
Boas pedaladas
Daraopedal
language=javascript>postamble();