Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

daraopedal.pt

daraopedal.pt

24
Set07

210,4 km/h numa bicicleta de série

daraopedal

O austríaco Marcus Stoeckl registou a velocidade de 210,4 km/h numa bicicleta de série.

 

Mais de 23 km/h separam o antigo recorde do novo. Marcus Stoeckl de 33 anos pegou na sua Intense de série equipada com travões Shimano XT para se lançar monte abaixo à procura de um novo recorde. A anterior marca era deste mesmo atleta com 187 km/h, enquanto que com protótipos com duas rodas e sem motor o recorde pertence a Eric Baronè com 222 km/h.
Tudo aconteceu no Chile, com gelo, numa descida de 2 km, em linha recta, e uma inclinação de 45º. Curiosamente, o atleta radical estava em Portugal quando soube que esta pista no Chile, de nome La Parva, tinha sido remodelada.


Como a viseira do seu capacete embaciava a toda a hora, Marcus teve de fazer esta descida, que durou 40 segundos, sem respirar.

Noticia In: BikeMagazine

Vídeo aqui

11
Set07

Porto Antigo 2007

daraopedal

O Porto Antigo 2006 foi o primeiro post que coloquei online neste blog, por isso não podia faltar o Porto Antigo 2007.

O ponto de encontro foi o Complexo Desportivo do Monte Aventino (em frente à Praça Velásquez) onde se acumularam centenas de betetistas à espera da hora da partida (que demorou bastante por sinal).

Desta vez, o meu número foi o 231.

A partida (quase as 9h40!!!!!) deu-se com o pessoal a subir um pouco a Avenida Fernão de Magalhães em direcção à Torre das Antas, para logo dar a volta e descer a mesma avenida. A verdade é que deu um efeito engraçado poder ver o grupo todo, toda aquela gentinha a pedalar. Sem dúvida que dá outro colorido às ruas...

Pela Rua da Constituição...

Pela Igreja da Lapa...

Como é habitual há sempre os engarrafamento do costume: este foi apenas o primeiro...

Passagem junto à Casa da Música...

... onde pude verificar que o futuro da modalidade não está em perigo. Ele fartou-se de pedalar, até durante o reabastecimento, era vê-lo a andar de lado para lado em cima da bicla :-) Força miúdo!

Descida pela Avenida da Boavista.

Pela Avenida do Marechal Gomes da Costa também conhecida como a Rua da Fundação de Serralves.

Na rotunda da Praça do Império.

No Passeio Alegre na zona da Foz do Douro.

Na rua do Ouro com a Ponte da Arrábida à vista.

Pedalar na ponte suspensa...

próximo da zona da Alfândega do Porto.

A subida até à Estação de S. Bento. Aqui deu-me uma pequena satisfação ultrapassar muita gente que não tinha grande preparação. Eu sei que só serve para se armar um bocado em bom, mas sabe tão bem ehehehehehe :-D

Com a Sé no cimo da subida. Veio logo à memória o ponto de partida para o caminho de Santiago o ano passado.

A subida ainda continuou em direcção à zona da Batalha.

Finalmente parámos todos para o reabastecimento na zona da Fontainhas. Confesso que estava cheio de fome e não tinha nada na mochila. Veio mesmo na hora.

A fila para o reabastecimento.

Depois foi seguir para a zona da Campanhã e subir pelo Bonfim até voltar ao ponto de partida. Foram cerca de 22 km muito calmos, muito porreiros, com muita gente.

O gráfico de altimetria

O mapa do percurso.

O trajecto deste ano foi bastante diferente do ano passado, no entanto há algo que se mantém: a tentativa de "dar" a cidade aos ciclistas e betetistas . Acho que é uma óptima iniciativa tal como as "biciletadas " pelas cidades de que se ouve falar frequentemente agora.

Espero poder repetir para o ano.

Boas pedaladas

Daraopedal

 

04
Set07

Passeio pelo litoral - Espinho ao Porto (Castelo Queijo)

daraopedal

Aproveitando as férias, aproveitei para fazer um passeio que tinha em mente havia já algum tempo. O passeio consistia em ligar Espinho a Gaia e possivelmente ao Porto, sempre pelo litoral, seguindo os passadiços em madeira existentes e as ciclovias disponíveis.

A partido foi do centro de Espinho junto à câmara municipal (sem foto disponível) com passagem pelo calçadão " junto à praia. Chegados à zona do antigo viaduto sobre a linha de comboio (que está a ser demolido) foi necessário ir uns metros pela estrada, no entanto mais à frente surge logo a 1ª ciclovia, junto a uma marginal. É possível fazer também esta zona pelo passadiço de madeira existente, no entanto, isso é proibido (pois é, o pessoal não gosta dos betetistas ).

Uma vista da praia pouco frequentada nesse dia, pois o tempo não estava muito de feição para banhos, mas estava óptimo para pedalar.

Acabei por ter de seguir pelo passadiço de madeira antes de chegar à zona da Praia da Granja (na zona de S. Félix da Marinha)  para não me meter numa confusão de ruas. Mesmo assim não me livrei de "levar umas bocas" de umas senhoras que lá resmungaram que "isto não é sítio para bicicletas". Reconheço que quando há muita gente é complicado andar lá de bicla , mas quando não há quase ninguém como era o caso, acho que não há problemas. Mesmo assim, tentem cumprir as regras.

Chegada à enigmática capela do Sr. da Pedra em Miramar.

Depois surgem algumas zonas onde não há ciclovia, pelo que era necessário recorrer ou a estrada ou então novamente aos passadiços de madeira. Para evitar mais "boquitas" fomos pela estrada. Felizmente mais adiante acabámos por encontrar novamente uma ciclovia. Espero que a Câmara Municipal de Gaia tenha a brilhante ideia, tal como teve para os passadiços de madeira, de criar uma linha de ciclovias ao longo de todo o litoral. Assim evitava que o pessoal do pedal tivesse de usar os passadiços.

Chegando ao fim da zona litoral, surge o grande e imponente rio Douro com a sua foz enorme.

Existe uma linha de areia que separa o mar do rio propriamente dito, no prolongamento da qual estão a construir os molhes na foz do Douro para melhorar a sua navegabilidade.

Existe uma zona onde não é possível pedalar junto ao mar/rio sendo necessário ir por uma subida um pouco íngreme em paralelos (desagradável para o bum-bum ") para depois voltar a descer em direcção rio. Pelo que percebi, as obras em curso visam recuperar a zona marginal ao rio. Mais adiante até já andavam a construir uma nova parte de uma ciclovia. Parabéns por isso ao "tio Menezes" :-D

A subida do rio Douro foi feita do lado de Gaia por este passeio de madeira ao longo do rio. Por aqui, pouca gente, muito pouca gente, a não ser alguns pescadores à espera que o peixe morda ao anzol. É preciso ter paciência... Muita mesmo...

Chegada ao Cais de Gaia com os seus barcos rabelo e a sempre encantadora Ponte D. Luís.

Foto da bicla junto à ponte D. Luís.

A travessia do rio é feita por essa última ponte...

... e depois segue-se ao longo do rio pela Ribeira do Porto. Na travessia da ponte e na ribeira de Gaia é possível encontrar as setas amarelas do caminho de Santiago. Reparem no poste da foto!

Passagem pela ponte metálica sobre o rio Douro na zona (salvo erro) de Massarelos. Com a ponte da Arrábida no horizonte. Segue-se nessa direcção sempre até chegar à foz do Douro, desta vez do lado do Porto...

 ... e continua-se pela marginal fora até chegar à zona do Castelo do Queijo (foto não disponível). Depois, é só fazer meia volta e voltar pelo mesmo caminho. No total, com a ida e a volta, foram percorridos cerca de 63 km. É um bocadinho para quem não está com grande treino, no entanto o terreno é fácil e a vista é muito agradável.

Boas pedaladas

Daraopedal

04
Set07

Record de visitas ao Daraopedal num só dia

daraopedal

O Daraopedal bateu o record de visitas num só dia: 762 visitas no dia 30 de Agosto. O Daraopedal foi destaque na página dos Blogs do Sapo, daí a afluência de visitas. Obrigado pela escolha e obrigado a todos os que deixaram comentários ao blog. É sempre bom ter feed-back ao nosso trabalho. Continuem a visitar o blog!

Boas pedaladas

Daraopedal