Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

daraopedal.pt

daraopedal.pt

23
Ago13

Ecopista Fafe - Guimarães (o regresso)

daraopedal

Regressei à ecopista que liga Fafe a Guimarães, percorrendo-a desta vez nesse mesmo sentido. Acabei por descobrir que a mesma ainda não tem ligação até à antiga estação de comboios (agora ocupada pelos serviços de águas locais), mas pude também verificar que a autarquia local criou uma ciclovia de ligação entre o antigo final/início da ecopista do lado de Fafe até ao parque da cidade. Para além disso, também apostaram numa melhoria da sinalética ao longo da ecopista. Ainda bem que não foi mais uma ecopista a estagnar.

Ficam as fotos.

Antigo armazém ao lado da estação de Fafe.

Ciclovia que liga o parque da cidade até ao final da ecopista.

Um troço da ciclovia foi traçado na própria rua, tal como é suposto ser.

Chegada ao cruzamento da EN, antes de chegar ao início/fim da ecopista.

Painel promocional da Ecopista e das suas melhorias.

Novos paineis informativos sobre a ecopista.

Nova sinalização nos cruzamentos.

Painel informativo junto à estação (transformada em café) de Cepães.

Boas pedaladas

daraopedal

21
Ago13

Ecopista Valença - Monção

daraopedal

 Há muito que queria ir até à zona do Alvarinho para conhecer a ecopista que liga Valença do Minho a Monção. A cidade de Valença já me era familiar, mas a visita a esta ecopista proporcionou a descoberta da fortificada Monção, e posso dizer que vale bem a visita. Depois de percorrer esta bela ciclovia, posso apontar dois aspetos negativos: o facto da mesma não levar "mesmo" até Monção, acabando antes da estrada (via rápida) que liga a Salvaterra de Minho e ainda o tipo de barreiras usadas para impedir a entrada de veículos automóveis na ciclovia, que pecam por ser estreitos demais, dificultando a passagem das bicicletas e obrigando a abrandar/parar para passar. Fora isso, a percurso é muito agradável, com extensas zona de vinha, algumas estações recuperadas e, com um pequeno desvio, uma imponente torre medieval.

Ficam as fotos.

Painel informativo no início da ciclovia em Valença.

Junto à antiga estação de Valença.

Os separadores em questão.

Zonas de paragem e miradouro.

Vinha em terra de Alvarinho.

Estação de Ganfei, infelizmente em ruínas.

A ciclovia é para todas as idades.

Primeiro avistamento do rio Minho.

Estação de Verdoejo.

Estação de Friestas.

Observatório de aves.

Painel informativo.

Vista para a Torre de Lapela.

Estação de Lapela.

Vista para o rio Minho.

Passagem mais estreita por uma ponte sobre um ribeiro.

Um semáforo numa ciclovia?

A razão é a existência desta estação de tratamento / bombeamento? de água, que obriga os veículos afectos ao serviço a circularem na linha. O semáforo serve para acautelar algum acidente.

Estação da Srª da Cabeça, onde existem casas de banho para os utentes da ecopista.

Outro ponto estranho da ecopista: aqui é mais fácil seguir pela estrada (sem qualquer obstáculo) do que pela ecopista, cheia de barreiras em cada cruzamento.

Facilmente se percebe porque é que estes ciclistas optam pela estrada em detrimento da ciclovia. Acho que as autoridades deveriam mesmo repensar as barreiras nos cruzamentos, que são um empecilho até para os ciclistas.

A ecopista termina neste local, faltando uma ligação eficaz e segura até ao centro da cidade que dista cerca de 1,2 km.

Depois de seguir por estrada, alcancei a antiga estação de Monção, com um ar desolador de abandono e de fim de linha.

Depois de uma breve visita à cidade, regressei pelo mesmo caminho completando cerca de 30 km, num passeio bem agradável.

Podem encontrar o trilho GPS na conta Wikiloc do daraopedal.

Regressando ao ponto de partida, deu para verificar que a câmara de Valença criou um prolongamento do percurso, provavelmente até à zona do rio e da ponte internacional, com uma ciclovia. Não deu para comprovar, mas ficará para outra oportunidade.

Aspeto da nova ciclovia ao longo da linha do Minho.

Boas pedaladas

daraopedal