Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

daraopedal.pt

daraopedal.pt

06
Fev16

Canal du Midi - Dia 3

daraopedal

3ª etapa - Carcassonne a Capestang - 90 km

O terceiro dia amanheceu chuvoso. Tínhamos previsto acordar cedo para antecipar o mais possível o início desta que seria a etapa mais longa do percurso, mas os nossos planos saíram furados. Chovia copiosamente. As previsões eram otimistas e anunciavam que o dia iria melhorar, por isso decidimos esperar, pois não valia a pena molhar-nos para andarmos o resto do dia a secar a roupa no corpo.

Esta etapa marcaria uma transição na paisagem do canal, com a chegada às zonas mais atingidas pela praga dos plátanos, o que fez com que encontrássemos zonas desoladas, onde as silhuetas das árvores mortas davam razão ao provérbio que diz que as árvores morrem de pé. É uma pena isto estar a acontecer a este fantástico património da humanidade. Tal como referido no post da etapa anterior, esta praga não tem cura e a única solução é a profilaxia com o abate das árvores doentes, que são incineradas para evitar a propagação. A luta contra a praga e contra o tempo é uma missão difícil, no entanto é um trabalho a longo prazo, de monitorização e abate das árvores doentes, para preservar as sãs. O património do canal não é só a obra de arquitetura, é também a sua paisagem e a sua riqueza natural com estes plátanos centenários que marcam o canal nas planícies desta região, e é pena ser algo ameaçado. Estas árvores centenárias não se substituem obviamente de um dia para o outro e, mesmo com as replantações, o canal vai perdendo pouco a pouco a sua beleza.

Esta praga também acabou por dar-nos trabalho extra, pois o caminho estava barrado nalguns locais e isso implicava desvios. Nalguns casos, não bastava simplesmente passar para a outra margem (serio preciso uma ponte para fazê-lo!), e era preciso dar uma volta grande até voltar a encontrar o canal.

O dia terminaria em Capestang, uma pequena localidade calma, sem grande relevo que a faça destacar, a não ser a Igreja colegial do séc. XII, um edifício imponente no centro da vila mas que poderia estar mais valorizado, e o castelo episcopal do séc.XIV. do qual apenas resta uma parte.

Ficam as fotos da etapa:

Canal_midi_dia_03_01.JPG

Saindo de Carcassonne depois da chuvada.

Canal_midi_dia_03_02.JPG

Piste de randonnée du Canal du Midi, ou seja, pista pedestre do canal.

Canal_midi_dia_03_03.JPG

Os alforges com a capa de chuva improvisada para os alforges.

Canal_midi_dia_03_04.JPG

Canal_midi_dia_03_05.JPG

Pont-canal de Fresquel, uma ponte para o canal passar sobre outro rio.

Canal_midi_dia_03_06.JPG

3 cisnes :-)

Canal_midi_dia_03_07.JPG

Os pinheiros mansos começaram a aparecer nas margens do canal.

Canal_midi_dia_03_08.JPG

Mais uma ponte fluvial.

Canal_midi_dia_03_09.JPG

As zonas vazias de plátanos tiram a beleza ao canal.

Canal_midi_dia_03_10.JPG

Árvores afetadas pelo fungo e marcadas para abate.

Canal_midi_dia_03_11.JPG

Barreira no percurso para isolar a zona de contaminação e com informação sobre a praga que afeta as árvores.

Canal_midi_dia_03_12.JPG

Deitado ao sol, no meio do rio, sobre um muro da eclusa... um crocodilo!

Canal_midi_dia_03_13.JPG

Mas era só a fingir.

Canal_midi_dia_03_16.JPG

Mais uma zona de acesso proibido. Foi necessário encontrar outro caminho.

Canal_midi_dia_03_15.JPG

As árvores são cortadas e carregadas diretamente para um barco. A folhagem e ramos são incinerados por perto e as cinzas são enterradas em grandes valas.

Canal_midi_dia_03_14.JPG

O desvio obrigou-nos a percorrer estradas secundárias por entre os vinhedos locais.

Canal_midi_dia_03_17.JPG

Uma parede do canal que serve também de ponte.

Canal_midi_dia_03_19.JPG

Sobre a passagem.

Canal_midi_dia_03_21.JPG

Outro casal em bicicletas que andava à descoberta do Canal.

Canal_midi_dia_03_22.JPG

Uma das bases fluviais da principal companhia de aluguer de barcos de recreio que opera no canal. A frota de navios deve ser enorme.

Canal_midi_dia_03_23.JPG

Paragem estratégica na localidade de Argent-Minervois para almoçar.

Canal_midi_dia_03_24.JPG

Canal_midi_dia_03_25.JPG

Era bom que também houvesse sinais destes nas estradas portuguesas.

Canal_midi_dia_03_26.JPG

Canal_midi_dia_03_27.JPG

Passagem por um dos locais assinaláveis do percurso: o local da primeira ponte-canal criada pelo autor do projeto do canal.

Canal_midi_dia_03_28.JPG

A vista lateral da ponte-canal.

Canal_midi_dia_03_29.JPG

A passagem pelo local.

Canal_midi_dia_03_30.JPG

Canal_midi_dia_03_31.JPG

Cisnes pretos no canal.

Canal_midi_dia_03_32.JPG

Ventenac-en-Minervois

Canal_midi_dia_03_33.JPG

Canal_midi_dia_03_34.JPG

Vida e morte de cada lado do canal.

Canal_midi_dia_03_35.JPG

Um espelho de água fantástico, uma verdadeira pintura ao natural.

Canal_midi_dia_03_36.JPG

Pedalando ao final da tarde. O dia já ia longo e o cansaço começava a aparecer.

Canal_midi_dia_03_38.JPG

Felizmente, Capestang já estava à vista.

Canal_midi_dia_03_39.JPG

Mais uma zona cortada que nos obrigou a dar mais uma volta e mais uns quilómetros.

Canal_midi_dia_03_40.JPG

Canal_midi_dia_03_41.JPG

O céu estava a ficar ameaçador. As trovoadas são frequentes nesta região, até no verão, e soubemos no alojamento, que na véspera, um grupo de ciclistas tinha apanhado uma tempestade enorme, acabando por chegar ao final completamente encharcados.

Canal_midi_dia_03_42.JPG

Os dados da etapa: 89 km

Canal_midi_dia_03_43.JPG

5h23 a pedalar

midi antes small.jpgmidi dps small.jpg

clica na imagem para mudar de etapa