Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

daraopedal.pt

daraopedal.pt

06
Fev16

Canal du Midi - Dia 4

daraopedal

4ª etapa - Capestang a Marseillant Plage - 60 km

O último dia é sempre aquele em que a alegria e a tristeza se misturam: a vontade de concluir o percurso é grande, mas sabemos que com isso terminará mais uma aventura e que o passo seguinte será o regresso a casa. Entusiasmo e desilusão...

O percurso apresenta muitos traços claramente mediterrânicos, principalmente ao nível da vegetação. Deixamos pouco a pouco os vinhedos e encontramos muitos pinheiros mansos. O problema dos plátanos continua e, com ele, os desvios. Esta etapa acabou por ser claramente prejudicada por isso já que nos obrigou a um desvio que nos impediu de conhecer dois locais de referência no percurso: o túnel do Malpas (um túnel de 173 m graças ao qual o canal venceu uma elevação no caminho) e o Étang de Montady (um antigo lago que foi drenado para servir de zona agrícola, mas que criou um desenho geométrico curioso quando observado de cima). O percurso levou-nos a passar junto à cidade de Bézier (uma cidade onde se destaca a silhueta da catedral local de Saint-Nazaire), Agde (porto fluvial medieval importante). O percurso do canal do Midi termina no Étang de Thau, uma lagoa com ligação ao Mediterrâneo e foi lá que terminamos a aventura do Canal. Ainda deu para dar um salto a Marseillan Plage, para um mergulho no mar e a Cap d'Agde, uma estância turística famosa parecida a Vilamoura.

O regresso a Toulouse de onde partimos fez-se de comboio com partida da estação de Agde, num comboio regional da SNCF com todas as comodidades para o transporte de bicicletas.

Canal_midi_dia_04_01.JPG

Partida de Capestand.

Canal_midi_dia_04_02.JPG

A igreja colegial de Capestang destaca-se acima do casario local.

Canal_midi_dia_04_03.JPG

Logo na localidade seguinte, o trajeto estava cortado e fomos obrigados a fazer um desvio com cerca de 4 km pelo meio de zonas de vinhedo.

Canal_midi_dia_04_04.JPG

Pela EN local junto à localidade de Montady. O desvio custou-nos a descoberta do tunel de Malpas e do Étang de Montady.

Canal_midi_dia_04_05.JPG

Ficamos no entanto a conhecer as 9 eclusas seguidas de Foncerane, uma escadaria de água com 350 m, que serve para vencer 25 m de desnível.

Canal_midi_dia_04_06.JPG

Em cima desta ponte...

Canal_midi_dia_04_07.JPG

... passa a água do Canal do Midi. Impressionante!

Canal_midi_dia_04_08.JPG

Canal_midi_dia_03_20.JPG

Canal_midi_dia_03_37.JPG

Canal_midi_dia_04_09.JPG

Multi tracks junto ao canal.

Canal_midi_dia_04_10.JPG

No local passa um trilho marcado de BTT (VTT em francês).

Canal_midi_dia_04_11.JPG

Descobrimos uma estranha obra de engenharia : l'ouvrage du Libron.

Canal_midi_dia_04_12.JPG

Todo este sistema servia para impedir o assoreamento do leito do canal, por um ribeiro de montanha que o atravessa e cujas inundações impediam frequentemente a passagem pelo canal.

Canal_midi_dia_04_13.JPG

Canal_midi_dia_04_14.JPG

Canal_midi_dia_04_15.JPG

Uma obra muito estranha sem dúvida.

Canal_midi_dia_04_16.JPG

Canal_midi_dia_04_17.JPG

A água do canal corria castanha devido às trovoadas que assolaram a região e às quais tivemos a sorte de escapar. Soubemos pelas notícias que o mau tempo tinha causado inundações e mortes na localidade vizinha de Montpellier.

Canal_midi_dia_04_18.JPG

Canal_midi_dia_04_19.JPG

Canal_midi_dia_04_20.JPG

Um belo single track junto à água.

Canal_midi_dia_04_21.JPG

Chegada a Agde, onde se destaca a torre da catedral de Saint-Étienne. Como íamos passar a noite em Agde para apanhar o comboio no dia seguinte, aproveitamos para ir deixar os alforges ao hotel e continuamos até ao fim do canal.

Canal_midi_dia_04_22.JPG

Deixamos a cidade para trás e entramos numa área de reserva natural.

Canal_midi_dia_04_23.JPG

Um belo single track sempre junto ao canal que estava escondido pela vegetação.

Canal_midi_dia_04_24.JPG

Esta é claramente uma zona de sapal, como encontramos em zonas lagunares como na ria de Aveiro ou na ria Formosa.

Canal_midi_dia_04_25.JPG

Quase, quase no final. O canal segue do lado esquerdo. Em redor, as águas da lagoa de Thau.

Canal_midi_dia_04_26.JPG

Canal_midi_dia_04_27.JPG

Eis finalmente o farol que marca a entrada no canal do Midi, para quem vem de barco a partir da lagoa de Thau.

Canal_midi_dia_04_28.JPG

A foto para a posteridade da chegada ao destino.

Canal_midi_dia_04_29.JPG

A vista para o Étan de Thau. Do outro lado a cidade de Séte. O Mediterrâneo fica para o lado direito da foto.

Canal_midi_dia_04_31.JPG

Os quilómetros até ao final do canal.

Canal_midi_dia_04_32.JPG

Tempo de pedalada.

Canal_midi_dia_04_33.JPG

Seguimos então até Marseillan-Plage por uma ciclovia, que nos manteve seguros do trânsito e da confusão dos engarrafamentos de verão.

Canal_midi_dia_04_34.JPG

Percebe-se logo que chegamos a uma zona de veraneio.

Canal_midi_dia_04_35.JPG

Praia de Marseillan-Plage e o Mediterrâneo. A água estava ótima.

Canal_midi_dia_04_36.JPG

Passagem pela confusão de Cap d'Agde.

Canal_midi_dia_04_37.JPG

A vista para o forte de Brescou, que se situa num ilheu no meio do mar.

Canal_midi_dia_04_38.JPG

Depois das voltinhas pela praia e Cap d'Agde o total do dia subiu ligeiramente.

Canal_midi_dia_04_39.JPG

Depois de uma noite de descanso, apanhámos o primeiro comboio da manhã de regresso até Toulouse. A carruagem tinha espaço para 6 bicicletas penduradas, mas chegou a estar com 10 bicicletas no total, sem qualquer problema com o revisor, já que é aceite desde que o comboio não esteja lotado.

midi antes small.jpg

clica na imagem para voltar ao início