Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

daraopedal.pt

daraopedal.pt

09
Ago16

Passeio fluvial Quebrantões/Oliveira do Douro - Vila Nova de Gaia

daraopedal

Embora já tenha sido há quase um ano, tinha faltado a oportunidade de publicar no blogue a visita ao passeio fluvial Quebrantões/Oliveira do Douro. Não tenho tido muito tempo, nem vontade para investir no blog, mas mais vale tarde que nunca.

Embora seja um trilho bastante pequeno, pois nem chega a 1,5 km, permite prolongar a parte acessível junto ao rio, ficando assim possível ligar facilmente a parte do cais de Quebrantões até à "praia" fluvial do Areinho. Nessa zona foi criada uma pequena ciclovia que vai até à ponte do Freixo. A ciclovia está visivelmente inacabada e como ainda decorrem atualmente obras na zona, pode ser que ainda seja prolongada.O passeio vale a visita pelas perspetivas sobre 4 das pontes sobre o rio Douro: a ponte do Infante, a ponte D. Maria, a ponte de S. João e a ponte do Freixo.

Ficam as fotos do passeio.

passeio_fluvial_01.jpg

Início do passeio em Quebrantões.

passeio_fluvial_02.jpg

Vistas para 3 das 4 pontes.

passeio_fluvial_03.jpg

A 4ª ponte adiante.

passeio_fluvial_04.jpg

passeio_fluvial_05.jpg

passeio_fluvial_06.jpg

passeio_fluvial_07.jpg

passeio_fluvial_08.jpg

passeio_fluvial_09.jpg

Início da ciclovia no Areinho.

passeio_fluvial_10.jpg

passeio_fluvial_11.jpg

Placa alusiva à inauguração a 31/07/2015

passeio_fluvial_12.jpg

Encontrem o erro nesta foto...

passeio_fluvial_13.jpg

Fim da ciclovia.

Boas pedaladas

daraopedal

23
Abr14

Vila Nova de Gaia - Entre-os-Rios - Castelo de Paiva - Arouca

daraopedal

Já falava há muito tempo que queria ir um dia do Porto até Arouca pela marginal do Douro (a EN 108).

Com partida no cais de Gaia, lá se deu início à aventura. Com passagem pela barragem de Lever/Crestuma, fui pedalando gradualmente até alcançar Entre-os-rios.

 Depois de passar uma das pontes, ainda parei junto ao anjo gigante construído em honra dos desaparecidos na tragédia da queda da ponte. A partir daí, a altimetria foi pouco a pouco subindo, o que, com o desgaste dos quilómetros acumulados, deu para cansar um bocado.

Depois de passar o centro de Castelo de Paiva, assim que cheguei à EN 224 o percurso tornou-se mais fácil e mais rolante. Passando por zonas campestres e zonas florestais, fui seguindo ao meu ritmo até alcançar Arouca depois de cerca de 75 km no total. Fica o convite para quem quiser fazer o mesmo.  O track está na conta wikiloc do daraopedal.

Boas pedaladas

daraopedal